O AEPAL faz história ao perseguir a implementação de uma verdadeira Escola para Todos, designadamente através da oferta de percursos alternativos de formação (turmas de percurso curricular alternativo, cursos de educação e formação, etc.) e, mantendo esta identidade, será necessário maximizar as possibilidades de implementação de medidas de apoio às aprendizagens, designadamente das universais, com incentivo à utilização de diversificados instrumentos de ação e avaliação, colocando-se a tónica no caráter formativo e promotor de uma crescente autorregulação dos alunos.

Nesse sentido, a organização e a estruturação de respostas integradas e integradoras, com a definição clara dos objetivos estratégicos e operacionais, com metas claras relativamente à integração e participação do Agrupamento em Projetos diversos (nacionais e internacionais, sociais ou académicos) pode evitar “uma hiperatividade com pouco reflexo nas aprendizagens dos alunos”.

Pelo exposto, torna-se essencial que se mobilizem esforços para proceder a uma constante monitorização dos projetos em desenvolvimento, perspetivando uma crescente articulação e/ou a fusão e/ou melhoria dos projetos do AEPAL, com vista a uma avaliação que permita identificar, de forma constante e corrente, os efeitos dos seus processos de desenvolvimento e execução nas práticas pedagógicas, na organização escolar e, sobretudo, no sucesso dos alunos e a sua implicação na comunidade escolar e educativa.